international@studyworkassist.com

oscar.morales@studyworkassist.com
Tel: +353 1 537 3888

Skype: studyworkassist

WhatsApp: +353 83 331 4007

Office opening hours:

09:30am to 06:00pm, Mon-Fri

Privacy Policy | Refund Policy

© Study & Work Assist International  2019
Third Floor, 68 Middle Abbey Street, Dublin 1, Republic of Ireland   |   Mach Educational Services Limited T/A Study & Work Assist International  |  Registered in Ireland CRO 551715

4 passos para um intercâmbio na Irlanda

May 24, 2016

A decisão de sair do país e fazer intercâmbio vem acompanhada por vários motivos, sejam eles: o sonho de conhecer outra cultura, uma melhor qualidade de vida, o desejo de trabalhar fora, juntar dinheiro ou, por objetivos profissionais. E em muitos casos o cansaço da rotina, a vontade de viver algo novo, diferente, se auto desafiar, também são fatores decisivos para um  intercâmbio.

 

A decisão de querer mudar é a mais importante, isso porque exige coragem, determinação , 

programação e muitas mudanças.

 

Depois surge um vendaval de dúvidas sobre locais, valores, trabalho...enfim. Para facilitar este processo existem as agências de intercâmbio, que vão dar todo suporte e orientação ao futuro intercambista. Vamos por partes, para um intercâmbio na Irlanda você precisa, em primeiro lugar decidir a data da sua viagem.

 

 

1. Escolha uma data

 

Se o objetivo é estudar e trabalhar, você escolheu o destino certo. A Irlanda tem sido o destino preferido neste caso porque você obtem no visto, a permissão para trabalhar legalmente no país por até 20 horas semanais. Pode ser na modalidade estágio ou na área de serviços como bar, restaurante, lojas, etc. Neste caso, a melhor data para agendar sua viagem é entre Abril e Maio, quando as empresas estão se preparando para o verão e aumentando as contratações. Ótimo para você que procura um emprego temporário. Estas datas são ótima para conhecer bem a cidade, já que o clima gira em torno dos 20 graus.

 

Se a sua ideia é aproveitar as férias do final do ano, melhor ainda, a cidade fica linda no natal e é uma boa data para conhecer a Europa, já que os preços das passagens são mais baratas entre Setembro e Maio.

 

 

2.  Escolha da agência

 

Para isto é preciso uma avaliação criteriosa. Vir por meio de uma agência vai facilitar muito o seu intercâmbio, principalmente na parte burocrática como suporte para obtenção de visto, chegada no aeroporto, abertura de conta bancária e acomodação, entre outras coisas. 

 

Orçe o seu curso com mais de uma agência, faça comparações de preço e de atendimento. E um ponto importante é certificar-se que a agência tenha um escritório no destino, dessa forma você terá uma base caso precise de algum suporte extra.

 

Tire todas as suas dúvidas e não tenha medo de perguntar. Uma boa agência quer que o seu intercâmbio seja um sucesso e deve assessorar o futuro intercambista em tudo. Desconfie de agências que oferecem custos muito abaixo da média, pode ser uma armadilha, como estar oferecendo uma escola não certificada. Fique atento!

 

3. Escolha uma escola

 

Provavelmente você vai receber orçamento de várias escolas e vai se sentir perdido. A primeira coisa que você deve olhar é a certificação ACELS, que indica se a escola tem o padrão de qualidade exigido pelo governo. A segunda certificação a ser confirmada é a do MEI, que proporciona segurança ao estudante caso a escola venha a fechar. Logo, qualquer problema que aconteça com a escola, você não perderá o seu curso; o governo será obrigado a fazer transferência para uma outra escola, sem custo.

 

Bom, se a escola possui ACELS e MEI, ela pode entrar na sua lista. Agora você deve olhar em detalhe o mix de nacionalidades, a estrutura da escola, os serviços que ela oferece e ler as avaliações. Analise o custo benefício e pesquise bastante. 

 

4. Escolha a forma de pagamento

 

Escolheu a agência, a data da viagem e a escola; agora é a hora de escolher a forma de pagamento. Uma boa opção que as agências oferecem é o parcelamento antecipado, você pode dividir o valor total do curso e ir pagando até a data de embarque. Assim, você pode pagar o curso enquanto ainda está trabalhando no Brasil e diluir o investimento inicial.

 

Por outro lado, se você já possuir o dinheiro, a melhor opção é pagar a vista, assim você não vai se preocupar com a oscilação da moeda, que pode fazer com que o seu curso saia mais caro do que planejado. Além do mais você terá tranquilidade para os detalhes finais e menos uma coisa para resolver antes de partir.

 

Com estes 4 passos e uma boa programação, teu intercâmbio será muito proveitoso e te proporcionará uma experiência incrível.

Please reload

Featured Posts

Ireland in 2015: Top performer in the European economy

July 18, 2015

1/1
Please reload

Recent Posts

July 19, 2016

July 1, 2016

Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags
Please reload